Arquivo

Archive for abril \06\UTC 2013

Depressão e Esquizofrenia, um problema crônico!

???????????????????????????????????????O problema de depressão e esquizofrenia tem aumentado consideravelmente de uns anos para cá. A esquizofrenia pode aparecer entre dois meses e trinta e cinco anos. Porém, tem havido uma grande incidência, também, sobre a faixa de adolescentes. Muitos deles passaram a usar frequentemente a maconha, pelo menos três vezes por semana, nem tampouco fazem ideia dos riscos para a saúde mental. E, muitos casos, os pais com suas “ocupações”desenfreadas, tem descuidado, e pouco se preocupado com a comunicação tão necessária, e acompanhamento diários. Geralmente em metade dos casos, transtornos como ansiedade, depressão e esquizofrenia começam a aparecer por volta de 14 anos. Os países mais desenvolvidos tem tido uma incidência maior, devido ao fato de mexer com a cabeça das pessoas, provocando desequilíbrio emocional; é possível que aspectos como solidão, anonimato, exposição à violência, etc.
Alguns fatores de risco para a esquizofrenia na infância segundo a Revista Mente e Cérebro do mês de Abril/2013.
1.Histórico familiar de esquizofrenia ou outro transtorno psicótico, suicídio ou repetidas hospitalizações devido a transtornos psiquiátricos.
2.Pré-natal
• Pai em idade avançada
• Estresse emocional da mãe, em especial nos primeiros meses de gestação.
• Complicações obstétricas ou perda de oxigênio
• Desnutrição materna e/ou fome.
• Doenças como gripe e rubéola, principalmente nos segundo semestre de gravidez. De c
• Lar caótico.
• Depressão materna
• Maus-tratos físicos
3.Fatores sociais e econômicos
• Ser migrante ou filho de migrantes
• Viver em ambiente urbano
• Baixo nível socioeconômico
• Sofrer bullying
4.Comportamento de crianças pequenas:
• Demora para aprender a sentar, andar e falar
• Falta de coordenação motora
• Tristeza e dificuldades de expressar emoções
• Preferir brincadeiras excessivamente solitárias aos 4 anos
5.Comportamento de crianças maiores e adolescentes
• Falta de coordenação motora
• Isolamento por volta dos 17 anos
• Problemas de aprendizagem e relacionamento
• Depressão
• Dificuldades de memória
• Comportamento antissocial e transtorno de conduta, problemas com colegas, professores e outras figuras de autoridade
• Atos de autoflageração e ideação suicida
• Consume precoce de cigarro
• Uso de maconha, principalmente três ou mais vezes por semana antes dos 15 anos.
Enfim, com a atitude cada vez mais “laissez faire” dos pais, que tipo de geração formaremos nos próximos anos?
Postado por Pr. Silvio Hirota, 06/04/2013

Anúncios
Categorias:Mensagem