Arquivo

Archive for fevereiro \16\UTC 2013

Reflexão: O lar como um lugar terapêutico!

Christian_Family_001Se há um lugar que precisa voltar às origens é justamente o lar. Temos observado com tristeza o desmoronamento do mesmo, em diversos aspectos, e a impressão que temos é que a impotência tem tomado conta dos membros das famílias. A inércia, a falta de vontade de estabelecer diálogo, compaixão, compartilhamento, empatia, incentivo etc a cada dia aumenta.
Com o grande número de divórcios que avança ferozmente, destruindo as estruturas familiares e sociais, observamos que os membros tem perdido as referências ideais e fundamentais do relacionamento sadio, da convivência, da paciência, do altruísmo, do crescimento mútuo, enquanto pessoas em uma sociedade em mutação, e que exige cada vez mais de cada um de nós.
A preocupação é constante, em todos os meios sociais, e a Igreja e o lar, nesse caso, serão fundamentais, montando parcerias, para que haja um equilíbrio holístico do ser humano. Se não houver este equilíbrio, continuaremos com deficit, e este deficit nos levará em muito pouco tempo à bancarrota!
Em um lar sadio, os papéis ficam muito bem claros, transparentes, com referências às responsabilidades, haveres e deveres de cada membro. O que a acontece é que lamentavelmente, pais deixaram de lado seus papeis de pais, assim como também, os filhos. Os lares se tornaram verdadeiros albergues noturnos, onde os membros dos mesmos, utilizam-nos apenas para monólogos, pequenos gestos, quase nenhuma comunicação, e para comer e dormir!
O aspecto do Sacerdócio dos Pais tem desaparecido paulatinamente, e o temor e a honra que os filhos devem a seus pais, quase inexiste, apenas encontrados quando são castigados.
Se, a família, é o centro do coração da Igreja, e esta o centro do coração da sociedade saudável, a pergunta que fica é a seguinte: Para onde iremos como sociedade se não fizermos nada imediatamente?
Ainda há tempo de recuperarmos parte do que se perdeu, se à luz da Palavra e do Temor de Deus, retomarmos nossos papéis, como pais e filhos, tementes a Deus, e que se edificam mutuamente!
Que Deus nos ajude! Abraços fraternos.
Postado por Pr. Silvio Hirota, em 16/02/2013

Anúncios
Categorias:Mensagem