Início > Reflexão > DEUS CONTINUA MANDANDO SINAIS AOS HOMENS!

DEUS CONTINUA MANDANDO SINAIS AOS HOMENS!

Imagens Google

Hoje, 11/03/2011, no Japão ocorreu um terremoto de 8.8 graus das escala Richter. Durante toda a história da humanidade houveram diversos terremotos seguidos de tsunamis que dizimaram milhares de pessoas. Observe-os comigo:

16 julho 1990 – Manila e várias províncias nas Filipinas são abaladas por um tremor de 7,7 graus. Quase 1.600 morrem.

20 outubro 1991- Cerca de duas mil pessoas morrem em um terremoto de 6,1 graus em Uttar Pradesh, no norte da Índia.

22 março 1992 – Pelo menos mil pessoas morrem e outras 50 mil ficam sem casa no leste da Turquia após tremor de 6,3 graus.

13 dezembro 1992 – Ilha Flores, na Indonésia, é destruída por um tremor de 7,5 graus, que mata ao menos 2.500 pessoas.

30 setembro 1993 – Cerca de 7.600 morrem e 15.800 ficam feridos num terremoto de 6,4 graus em Maharashtra, na Índia.

17 janeiro 1995 – Terremoto de 7,2 graus deixa 6.400 mortos em Cidade de Kobe, no Japão.

28 maio 1995 – Extremo oriente da Rússia é atingido por um tremor de 7,5 graus. Quase dois mil morrem.

28 fevereiro 1997 – Terremoto de 5,5 graus mata cerca de mil no noroeste do Irã.

10 maio 1997 – Leste do Irã, especialmente a província de Khorasan, é devastado por um movimento de 7,1 graus, que termina com 1.560 mortos.

4 fevereiro 1998 – Terremoto de 6,1 graus mata ao menos 4.400 no norte do Afeganistão. Apenas três dias depois, sismo de 6,1 graus deixa mais 250 mortos na região.

30 maio 1998 – Província de Tajar, no nordeste do Afeganistão, é abalada por um sismo de 7,1 graus, que deixa cinco mil mortos.

18 julho 1998 – Maremoto com ondas de 10 metros de altura deixa aproximadamente três mil mortos no norte de Papua-Nova Guiné.

25 janeiro 1999 – A região de Quindío, na Colômbia, é sacudida por um tremor de 6,2 graus, com saldo de 1.100 mortos.

17 agosto 1999 – Istambul e noroeste da Turquia são atingidos por um terremoto de 7,4 graus, com mais de 17 mil mortos e 30 mil feridos.

26 janeiro 2001 – Pelo menos 15.500 morrem num tremor de 6,9 graus na escala Richter no noroeste da Índia.

21 maio 2003 – Terremoto de 5,8 graus deixa ao menos 2.270 mortos, 10.240 feridos e mais de mil desaparecidos na Argélia.

26 dezembro 2003 – Terremoto de 6,3 graus deixa ao menos 26.200 mortos na cidade de Bam, no sudeste do Irã. Cerca de 70% da região do tremor ficaram destruídos.

26 dezembro 2004 – Ilha de Sumatra, na Indonésia, é devastada por um terremoto de 8,9 graus, que causa mais de 280 mil mortes em 12 países da Ásia e da África.

28 março 2005 – Sumatra volta a ser abalada por terremoto, desta vez de 8,7 graus e que termina com mais de 1.300 mortos.

8 outubro 2005 – Na Caxemira, região fronteiriça entre Paquistão e Índia, ao menos 86 mil morrem em um sismo de 7,6 graus.

27 maio 2006 – Terremoto de 6,2 graus deixa pelo menos 6.200 mortos na ilha de Java, na Indonésia.

15 agosto 2007 – Terremoto de 8 graus na escala Richter arrasa a costa peruana e deixa 513 mortos.

12 maio 2008 – Sichuan, na China, é epicentro de um terremoto de 7,8 graus que deixa 90 mil mortos.

6 abril 2009 – Quase 300 pessoas morrem em um tremor de 6,2 graus no centro da Itália, com epicentro na região de Abruzzo.

30 setembro 2009 – Três mil morrem na em Sumatra em consequência de um terremoto de 7,6 graus e de uma réplica de 6,8 no dia seguinte.

7 novembro 2009 – Tremor de 7,9 graus deixa 452 mortos no litoral de Port-Vila, em Vanuatu, um Estado insular da Melanésia (Oceania).

12 janeiro 2010 – Haiti é arrasado por um terremoto de 7 graus na escala Richter, o pior de sua história e que causa centenas de milhares de mortes.

16 julho 1990 – Manila e várias províncias nas Filipinas são abaladas por um tremor de 7,7 graus. Quase 1.600 morrem.

20 outubro 1991- Cerca de duas mil pessoas morrem em um terremoto de 6,1 graus em Uttar Pradesh, no norte da Índia.

22 março 1992 – Pelo menos mil pessoas morrem e outras 50 mil ficam sem casa no leste da Turquia após tremor de 6,3 graus.

13 dezembro 1992 – Ilha Flores, na Indonésia, é destruída por um tremor de 7,5 graus, que mata ao menos 2.500 pessoas.

30 setembro 1993 – Cerca de 7.600 morrem e 15.800 ficam feridos num terremoto de 6,4 graus em Maharashtra, na Índia.

17 janeiro 1995 – Terremoto de 7,2 graus deixa 6.400 mortos em Cidade de Kobe, no Japão.

28 maio 1995 – Extremo oriente da Rússia é atingido por um tremor de 7,5 graus. Quase dois mil morrem.

28 fevereiro 1997 – Terremoto de 5,5 graus mata cerca de mil no noroeste do Irã.

10 maio 1997 – Leste do Irã, especialmente a província de Khorasan, é devastado por um movimento de 7,1 graus, que termina com 1.560 mortos.

4 fevereiro 1998 – Terremoto de 6,1 graus mata ao menos 4.400 no norte do Afeganistão. Apenas três dias depois, sismo de 6,1 graus deixa mais 250 mortos na região.

30 maio 1998 – Província de Tajar, no nordeste do Afeganistão, é abalada por um sismo de 7,1 graus, que deixa cinco mil mortos.

18 julho 1998 – Maremoto com ondas de 10 metros de altura deixa aproximadamente três mil mortos no norte de Papua-Nova Guiné.

25 janeiro 1999 – A região de Quindío, na Colômbia, é sacudida por um tremor de 6,2 graus, com saldo de 1.100 mortos.

17 agosto 1999 – Istambul e noroeste da Turquia são atingidos por um terremoto de 7,4 graus, com mais de 17 mil mortos e 30 mil feridos.

26 janeiro 2001 – Pelo menos 15.500 morrem num tremor de 6,9 graus na escala Richter no noroeste da Índia.

21 maio 2003 – Terremoto de 5,8 graus deixa ao menos 2.270 mortos, 10.240 feridos e mais de mil desaparecidos na Argélia.

26 dezembro 2003 – Terremoto de 6,3 graus deixa ao menos 26.200 mortos na cidade de Bam, no sudeste do Irã. Cerca de 70% da região do tremor ficaram destruídos.

26 dezembro 2004 – Ilha de Sumatra, na Indonésia, é devastada por um terremoto de 8,9 graus, que causa mais de 280 mil mortes em 12 países da Ásia e da África.

28 março 2005 – Sumatra volta a ser abalada por terremoto, desta vez de 8,7 graus e que termina com mais de 1.300 mortos.

8 outubro 2005 – Na Caxemira, região fronteiriça entre Paquistão e Índia, ao menos 86 mil morrem em um sismo de 7,6 graus.

27 maio 2006 – Terremoto de 6,2 graus deixa pelo menos 6.200 mortos na ilha de Java, na Indonésia.

15 agosto 2007 – Terremoto de 8 graus na escala Richter arrasa a costa peruana e deixa 513 mortos.

12 maio 2008 – Sichuan, na China, é epicentro de um terremoto de 7,8 graus que deixa 90 mil mortos.

6 abril 2009 – Quase 300 pessoas morrem em um tremor de 6,2 graus no centro da Itália, com epicentro na região de Abruzzo.

30 setembro 2009 – Três mil morrem na em Sumatra em consequência de um terremoto de 7,6 graus e de uma réplica de 6,8 no dia seguinte.

7 novembro 2009 – Tremor de 7,9 graus deixa 452 mortos no litoral de Port-Vila, em Vanuatu, um Estado insular da Melanésia (Oceania).

12 janeiro 2010 – Haiti é arrasado por um terremoto de 7 graus na escala Richter, o pior de sua história e que causa centenas de milhares de mortes.

16 julho 1990 – Manila e várias províncias nas Filipinas são abaladas por um tremor de 7,7 graus. Quase 1.600 morrem.

20 outubro 1991- Cerca de duas mil pessoas morrem em um terremoto de 6,1 graus em Uttar Pradesh, no norte da Índia.

22 março 1992 – Pelo menos mil pessoas morrem e outras 50 mil ficam sem casa no leste da Turquia após tremor de 6,3 graus.

13 dezembro 1992 – Ilha Flores, na Indonésia, é destruída por um tremor de 7,5 graus, que mata ao menos 2.500 pessoas.

30 setembro 1993 – Cerca de 7.600 morrem e 15.800 ficam feridos num terremoto de 6,4 graus em Maharashtra, na Índia.

17 janeiro 1995 – Terremoto de 7,2 graus deixa 6.400 mortos em Cidade de Kobe, no Japão.

28 maio 1995 – Extremo oriente da Rússia é atingido por um tremor de 7,5 graus. Quase dois mil morrem.

28 fevereiro 1997 – Terremoto de 5,5 graus mata cerca de mil no noroeste do Irã.

10 maio 1997 – Leste do Irã, especialmente a província de Khorasan, é devastado por um movimento de 7,1 graus, que termina com 1.560 mortos.

4 fevereiro 1998 – Terremoto de 6,1 graus mata ao menos 4.400 no norte do Afeganistão. Apenas três dias depois, sismo de 6,1 graus deixa mais 250 mortos na região.

30 maio 1998 – Província de Tajar, no nordeste do Afeganistão, é abalada por um sismo de 7,1 graus, que deixa cinco mil mortos.

18 julho 1998 – Maremoto com ondas de 10 metros de altura deixa aproximadamente três mil mortos no norte de Papua-Nova Guiné.

25 janeiro 1999 – A região de Quindío, na Colômbia, é sacudida por um tremor de 6,2 graus, com saldo de 1.100 mortos.

17 agosto 1999 – Istambul e noroeste da Turquia são atingidos por um terremoto de 7,4 graus, com mais de 17 mil mortos e 30 mil feridos.

26 janeiro 2001 – Pelo menos 15.500 morrem num tremor de 6,9 graus na escala Richter no noroeste da Índia.

21 maio 2003 – Terremoto de 5,8 graus deixa ao menos 2.270 mortos, 10.240 feridos e mais de mil desaparecidos na Argélia.

26 dezembro 2003 – Terremoto de 6,3 graus deixa ao menos 26.200 mortos na cidade de Bam, no sudeste do Irã. Cerca de 70% da região do tremor ficaram destruídos.

26 dezembro 2004 – Ilha de Sumatra, na Indonésia, é devastada por um terremoto de 8,9 graus, que causa mais de 280 mil mortes em 12 países da Ásia e da África.

28 março 2005 – Sumatra volta a ser abalada por terremoto, desta vez de 8,7 graus e que termina com mais de 1.300 mortos.

8 outubro 2005 – Na Caxemira, região fronteiriça entre Paquistão e Índia, ao menos 86 mil morrem em um sismo de 7,6 graus.

27 maio 2006 – Terremoto de 6,2 graus deixa pelo menos 6.200 mortos na ilha de Java, na Indonésia.

15 agosto 2007 – Terremoto de 8 graus na escala Richter arrasa a costa peruana e deixa 513 mortos.

12 maio 2008 – Sichuan, na China, é epicentro de um terremoto de 7,8 graus que deixa 90 mil mortos.

6 abril 2009 – Quase 300 pessoas morrem em um tremor de 6,2 graus no centro da Itália, com epicentro na região de Abruzzo.

30 setembro 2009 – Três mil morrem na em Sumatra em consequência de um terremoto de 7,6 graus e de uma réplica de 6,8 no dia seguinte.

7 novembro 2009 – Tremor de 7,9 graus deixa 452 mortos no litoral de Port-Vila, em Vanuatu, um Estado insular da Melanésia (Oceania).

12 janeiro 2010 – Haiti é arrasado por um terremoto de 7 graus na escala Richter, o pior de sua história e que causa centenas de milhares de mortes.

1- Shensi, China, 1556 – 830 mil mortos – Na região central da China, a terra tremeu em 23 de janeiro de 1556 para produzir o pior desastre natural de que se tem notícia. O terremoto atingiu oito províncias e arrebentou 98 cidades ? algumas delas perderam 60% da população. A maior parte das pessoas morreu soterrada na queda de casas mal construídas

2- Calcutá, Índia, 1737 – 300 mil mortos – Relatos de época indicam que essa catástrofe de 11 de outubro de 1737 tenha sido um terremoto. Mas, como na época não existiam registros 100% confiáveis, alguns especialistas levantam a hipótese de que o estrago foi causado por um ciclone. Além dos mortos, o cataclismo deixou 20 mil barcos à deriva na costa

3- Tangshan, China, 1976 – 250 mil mortos – O tremor de 27 de julho de 1976 sacudiu o nordeste da China. A cidade toda dormia quando o chão mexeu, fazendo cerca de 800 mil feridos. Até hoje, especialistas suspeitam que o número de mortos possa ser muito maior que o divulgado pelo governo. Estima-se que o total de vítimas possa ter chegado a 650 mil

4- Kansu, China, 1920 – 200 mil mortos – Essa região situada no centro-norte do país não sentia um tremor havia 280 anos, mas esse de 16 de dezembro de 1920 botou para quebrar: atingiu uma área de 67 mil km2, arrasando dez cidades. A série de ondulações deformou a área rural e prejudicou uma das principais atividades econômicas da região, a agricultura.

5- Kwanto, Japão, 1923 – 143 mil mortos – O megatremor de 1º de setembro de 1923 atingiu as principais cidades do Japão. Só em Tóquio e Yokohama, mais de 60 mil pessoas morreram nos incêndios causados pelo abalo. Logo depois desse terremoto, a profundidade da baía de Sagami, no sul de Tóquio, aumentou mais de 250 metros em alguns pontos

6- Messina, Itália, 1908 – 120 mil mortos – Em 28 de dezembro de 1908, o sul da Itália sofreu com um grande terremoto que devastou as regiões da Sicília e da Calábria. Para complicar ainda mais as coisas, o tremor foi seguido por tsunamis de até 12 metros de altura. A seqüência de enormes paredes de água quebrou na costa do país e amplificou os estragos

7- Chihli, China, 1290 – 100 mil mortos – Quase não há registros sobre esse chacoalhão de 27 de setembro de 1290 – apenas a certeza de que ele foi um dos mais mortais da história. A província de Chihli, que teve seu nome mudado para Hopei em 1928, inclui a cidade de Tangshan e é famosa pelos terremotos, que já teriam vitimado mais de 1 milhão de pessoas

8- Shemakha, Azerbaijão, 1667 – 80 mil mortos – Por estar situada em cima de uma zona sujeita a abalos, essa cidade foi destruída por vários terremotos. O primeiro e mais mortal foi esse de novembro de 1667. Depois do susto, a tranqüilidade não durou muito: registros da época indicam que a terra voltou a tremer por lá dois anos depois.

9- Lisboa, Portugal, 1755 – 70 mil mortos – Em apenas 3 horas, a capital portuguesa foi atingida por três tremores distintos, que destruíram 85% da cidade. Gigantescas ondas atingiram a região, a água subiu 5 metros acima do nível normal e um incêndio consumiu casas, igrejas, palácios e bibliotecas. A tragédia aconteceu em 1º de novembro de 1755

10- Yungay, Peru, 1970 – 66 mil mortos – Esse terremoto de 31 de maio de 1970 fez desabar um enorme pico de gelo na cordilheira dos Andes. Em poucos minutos, a cidade de Yungay estava debaixo de uma massa de neve e detritos que desceram a encosta a mais de 300 km/h. Para piorar a situação, as inundações subiram o prejuízo para 530 milhões de dólares.

Nós cremos, que com certeza estes fenômenos não indicam a “Parousia“, ou seja, a volta de Cristo. Porque estes sinais, ou eventos sempre ocorreram na história da humanidade. Porém, devemos ressaltar a constância e a intensidade dos mesmos nos últimos tempos. Por outro lado, a metamorfose das viroses tem preocupado demasiadamente as autoridades de todo o mundo. Quando encontra-se antídoto para determinado vírus, ele já se transformou, se tornou mais forte e mais mortal!

As contínuas enchentes que tem varrido o Brasil e vários outros países do mundo. A contaminação generalizada dos alimentos consumidos e dos mananciais de águas. Enfim, podemos dizer que Deus tem mandado sinais aos homens, que perplexos ou indiferentes não estão antenados com os mesmos. Sabemos de uma coisa, ou seja, a Bíblia está certa quando diz: “O fim de todas as coisas está próximo!”.

Preparemo-nos porque não sabemos quando este fim chegará para nós, quer seja através da morte, quer seja através da volta de Jesus para buscar os seus escolhidos!

Que Deus tenha misericórdia da humanidade perplexa,sem objetivos e rumo.

Postado por Pr. Silvio Hirota

Anúncios
Categorias:Reflexão
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: